quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Para relator, cassação de Rosalba só na Justiça comum

marco bruno miranda
Novo Jornal – “É ilegítimo falar em erro. Houve uma divergência”. Foi desta forma que o juiz federal Marco Bruno Miranda Clementino, relator do processo que culminou na cassação da governadora Rosalba Ciarlini, avaliou o resultado da votação que a afastou da chefia do Executivo Estadual.
Além de não compor a peça jurídica apreciada na terça- -feira passada pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN), o pedido de cassação deveria ser analisado pela Justiça Estadual, a partir de uma denúncia de improbidade administrativa impetrada pelo MP. “Ela não participou, como candidata, da eleição que estávamos analisando, para a Prefeitura de Mossoró em 2012”, comentou o juiz. Ele esclareceu que, por isto, discorda do pedido de cassação.

Nenhum comentário: