quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Suposta cocaína em doce de mercado na Argentina gera polêmica na internet

rotulo-do-pudim-de-baunilha-da-marca-carrefour-mostrando-cocaina-na-composicao-1389093924575_645x429
Alguns pudins vendidos pela rede de supermercados Carrefour na Argentina faziam menção a “cocaína: 12 gramas” na lista de ingredientes exposta na embalagem. O fato movimentou as redes sociais nesta segunda-feira (6).
Com mais de 500 lojas na Argentina, o grupo francês pediu desculpas a seus clientes, alegando que “houve uma adulteração na etiqueta”.
“Foi uma brincadeira de mau gosto por parte de um funcionário da empresa que fornece os pudins da nossa marca”, explicou a empresa, em um comunicado.
“Desejamos transmitir tranquilidade aos nossos clientes, garantindo-lhes que não existe nenhum componente estranho nos pudins da marca Carrefour como se mencionou nas redes sociais”, afirmou a rede.

Polêmica nas redes sociais

“Do céu, Pablo Escobar deve ter pensado: por que não pensei nisso antes”, escreveu o usuário Gustavo Ramírez, em comentário na rede social Facebook.
“Você quer se drogar barato? Compre pudim no Carrefour que vem com 12 gramas de cocaína”, escreveu Bel, no Twitter.
“Vem com surpresa: furor nas redes sociais pelo pudim com cocaína do Carrefour”, tuitou Mexofin.
Já Daniel Litovsky escreveu: “Se você compra um pudim que diz que tem 12 gramas de cocaína e depois não tem, o Carrefour deveria indenizar você por venda enganosa”.
UOL

Nenhum comentário: