terça-feira, 28 de outubro de 2014

Governador eleito promete empenho para levar Mineiro à Prefeitura do Natal

coletiva_para_a_imprensa_com_robinson_faria_eleito_governador_do_rn._fc_17_-_copia
Em seu primeiro discurso público como governador eleito do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD) prometeu se empenhar a partir do início de seu mandado, em janeiro de 2015, para ajudar a eleger o deputado estadual Fernando Mineiro (PT) ao cargo de prefeito de Natal, que hoje pertence a Carlos Eduardo Alves (PDT).
“Nossa caminhada política não acaba aqui. Eu vou trabalhar a partir de 1º de janeiro para que Fernando Mineiro seja eleito prefeito de Natal em 2016. E só vou sossegar quando isso acontecer”, disse Faria, em cima de um trio estacionado no Ponto Sete, em Ponta Negra, ladeado pela senadora eleita Fátima Bezerra e do próprio deputado estadual Mineiro, já na madrugada de ontem.
Em resposta, a militância petista presente na festa gritava “Mineiro, prefeito”. O deputado, no entanto, não fez nenhuma menção ao apoio declarado durante o seu discurso, feito logo após a fala de Robinson. Já na manhã de ontem, o parlamentar, reeleito para seu quarto mandato na Assembleia Legislativa este ano, agradeceu o apoio de Robinson Faria, mas não quis se estender no assunto.
“Fico muito grato com as palavras do governador e das pessoas que comentaram isso ontem. Mas 2016 ainda está muito longe. Nem pensei nisso ainda. As discussões sobre a cidade ainda vão ocorrer e não há como antecipar. Agora estou focado em continuar o trabalho para ajudar o governador”, disse o deputado.
Em sua conta no Twitter, Mineiro também respondeu questionamentos de seguidores sobre sua eventual candidatura à Prefeitura do Natal e reforçou a posição: “Muito longe, ainda. Antes, trabalhar, trabalhar”, escreveu.
O petista chegou perto do cargo de prefeito de Natal na eleição de 2012, que levou Carlos Eduardo (PDT) para seu terceiro mandato à frente do poder executivo da capital potiguar.
Com 22.629 votos, ele alcançou a terceira colocação no pleito, com uma diferença de apenas 386 votos para Hermano Morais (PMDB), seu colega de Assembleia Legislativa, que foi ao segundo turno.
Do outro lado, o prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) disse que vai ser oposição política a Robinson Faria, mas não quis fazer comentários sobre as declarações do governador eleito. Através da assessoria de comunicação, comentou que vai continuar trabalhando pelo povo de Natal.
Segundo o prefeito, o PDT é oposição a Robinson Faria, mas enquanto prefeito não irá se furtar de alinhar ações em prol da cidade com o Governo do Estado. “Nós não apoiamos ele”, reafirmou. O prefeito, no entanto, disse que em relação a políticas administrativas, Prefeitura e Governo do Estado têm tudo para caminhar juntos.
“É claro que nós estamos abertos a parcerias”, frisou Carlos Eduardo. Segundo ele, Prefeitura e Governo precisam muito um do outro do ponto de vista administrativo e a população necessita que ambos estejam juntos em projetos e obras para melhorar a qualidade de vida do natalense. “Administrativamente, naquilo que puder somar, isso não vai impedir da gente dar essa contribuição que devemos à população”.
Com relação à vitória de Robinson Faria, Carlos Eduardo ressaltou que é preciso respeitar a decisão popular, mas esclareceu que sua opção era Henrique Eduardo Alves. “Nós apoiamos aquele que nós achávamos que tinha condição de resgatar o Rio Grande do Norte”, assinalou.
De acordo com ele, Henrique Alves era o candidato ideal para tirar o Estado da crise econômica, financeira e administrativa e dar um patamar de desenvolvimento pela experiência e pela força política. “Mas a população entendeu diferente e nós temos que respeitar e dar os parabéns ao governador eleito”, sublinhou.
Carlos Eduardo disse que agora deseja que Robinson Faria assuma o Governo e resolva os problemas do Estado como propôs fazer durante a campanha.
Fonte: Novo Jornal.

Nenhum comentário: