quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Carnatal: Liberação de estrutura para evento depende de Habite-se e 17 ajustes

A realização do Carnatal 2013 ainda depende da licença emitida pela Prefeitura de Parnamirim que autoriza a realização da micareta no Parque Aristófanes Fernandes. Está faltando apenas o aval do Corpo de Bombeiros para que toda a documentação por parte da Destaque Promoções, empresa que organiza o evento, fique em dia. O grande problema, até aqui, é que o local onde será realizado o evento não possui o chamado Habite-se há anos e sem a regularização, corre o risco de a tradicional micareta não acontecer. A vistoria decisiva acontece na quinta-feira, dia marcado para o início da festa.
Na manhã desta terça-feira (3), Ministério Público juntamente com o próprio Corpo de Bombeiros, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte (Crea-RN), Polícia Militar e Polícia Civil fizeram uma visita ao Aristófanes para analisar como estão as adequações necessárias. O Corpo de Bombeiros alega que faltavam 17 pendências no que diz respeito ao projeto de combate a incêndio e controle de pânico. A Destaque corre contra o tempo para fazer as adequações e ainda conseguir a certidão de “habite-se” do parque.
133348Por ser um evento passageiro, o Carnatal precisa de uma licença temporária, com as determinações ambientais de de emergência em dia. Contudo, o tenente-coronel Luiz Monteiro Júnior, chefe do serviço técnico de engenharia dos Bombeiros, explica que para a corporação dar o aval, é preciso ter em mãos a certidão de Habite-se do Aristófanes Fernandes, que confirma que o imóvel foi construído seguindo as exigências estabelecidas pela Prefeitura.
Sem o Habite-se, não há vistoria e autorização dos bombeiros para a realização do evento, e sem esse projetos aprovados, em tese, não há micareta. “Está faltando o projeto de combate a incêndio e controle de pânico ser aprovado. A liberação do evento está vinculado a esse projeto e enquanto não fizermos a vistoria, não podemos liberar”, determina Monteiro.
Mas para a promotora do Meio Ambiente de Parnamirim, Kariny Gonçalves, há tempo hábil para a realização da micareta. Ela se demonstrou satisfeita após a inspeção feita na manhã de ontem. Ela diz que o maior problema é a fiação dos postes, que podem interferir a passagem dos trios elétricos. “A vistoria foi feita e ainda há pequenos ajustes a serem feitos, mas acreditamos que com essas pendências será viável para a realização do Carnatal. Falta apenas um ajuste de fiação que precisa ser modificada, mas nada de grave”, avaliou a representante do MP.
Tribuna do Norte.

Nenhum comentário: