quinta-feira, 19 de junho de 2014

Em jogo de duas viradas, Holanda sofre para vencer a Austrália, no Beira-Rio

FBL-WC-2014-MATCH20-AUS-NED-GF61NG0F5.1
Quem esperava um jogo fácil, com a vitória da Holanda sobre a Austrália, no Beira-Rio, acabou vendo uma grande partida na tarde desta quarta-feira. Em duelo com duas viradas, os holandeses venceram os australianos, no sufoco, por 3 a 2, ficando muito perto de uma das vagas do Grupo B às oitavas de final.
No primeiro tempo, Robben abriu o placar, aos 19, com Cahill empatando logo em seguida, após lindo chute de esquerda. Na etapa final, Jerdinak, de pênalti, virou para os australianos, com Van Persie, aos 12, e Depay, aos 22, defindo o triunfo holandês na segunda partida das equipes no torneio.
Com o resultado, a Holanda chega aos seis pontos – e pode se classificar já nesta quarta, caso a Espanha não vença o Chile, no Maracanã. Já a Austrália está praticamente eliminada, dependendo de uma combinação de resultados para avançar. Na próxima segunda, os holandeses encaram os chilenos, no Itaquerão, enquanto os australianos enfrentam os espanhóis, na Arena da Baixada. Os jogos estão marcados para as 13h.
Austrália surpreende e equilibra o jogo
O primeiro tempo começou e logo os australianos foram mostrando que a partida não seria fácil como muitos pensavam. Nos primeiros 15 minutos, os times mostraram muita dificuldade para criar. Sneijder tinha pouco espaço para criar as jogadas ofensivas holandesas – fato que continuou por todo o primeiro tempo.
O jogo ganhou em emoção em dois minutos. Aos 19, Robben rouba a bola no meio de campo, escapa de falta e avança. Sem marcação, o camisa 11 entra na área e chuta cruzado, sem chances para o goleiro Ryan. 1 a 0 para os holandeses, com Robben igualando Thomas Müller na artilharia da Copa.
A resposta veio na saída de bola. Em lançamento da direita, o atacante Cahill, no canto esquerdo da grande área, acerta um lindo arremate de esquerda. A bola bate no travessão e entra. Golaço! Foi o segundo do australiano na Copa, que pode ter encerrado sua participação no Mundial ao receber o segundo amarelo, ficando suspenso para o próximo jogo.
A Austrália continuou melhor até o fim do primeiro tempo. Em duas chances, aos 31 e 32 minutos, quase veio a virada. No primeiro, Leckie fez bonita jogada pela direita e cruzou. A bola passou por toda a área até chegar a Jedinak, que chutou rente ao travessão de Cillessen. Na sequência, em bola levantada na área, a defesa holandesa falhou e a bola sobrou livre para Spiranovic. O zagueiro chutou fraco para a defesa do goleiro holandês.
Viradas e triunfo holandês
O segundo tempo começou com uma mudança tática importante. O atacante Memphis Depay substituiu o zagueiro Martins Indi – no final do primeiro tempo -, deixando a Holanda mais ofensiva. Porém, quem chegou primeiro foi a Austrália. E logo com a virada. Bozanic, que havia acado de entrar na partida, cruzou e a bola bateu na mão de Janmaat. O árbitro argelino Djamel Haimoudi marcou pênalti. Jerdinak foi para a bola e virou: 2 a 1 para a Austrália.
A resposta, como no primeiro tempo, veio rápida. Em jogada rápida, Depay achou Van Persie livre, dentro da área e em posição legal, para o atacante encher o pé, sem chances para o goleiro – igualando a marca de Müller e Robben na artilharia da Copa, com três gols.
Sem diminuir o ritmo, dois lances chaves definiram a partida. Aos 21, Oar roubou a bola da defesa holandesa e tocou para o meio da área. Leckie fechou na segunda trave e arrematou de… peito, para defesa de Cillessen, em dois tempo. Os que pensaram no famoso ditado ‘Quem não faz, leva’, teviram a ‘resposta’ no minuto seguinte. Depay recebeu longe da área da Austrália e arriscou, contando com a falha do goleiro Ryan. Nova virada.
Até o fim da partida, a Holanda se aproximou do quarto gol, pecando na conclusão das jogadas. Já a Austrália, sem fôlego, foi bastante festejada pelos torcedores que estiveram em grande número no Beira-Rio.
O Globo

Nenhum comentário: