domingo, 14 de setembro de 2014

Henrique e Wilma voltam ao Agreste e comemoram crescimento da campanha na região

6
Os candidatos da coligação União pela Mudança, Henrique Alves (PMDB) e Wilma de Faria (PSB), voltaram a percorrer municípios da região Agreste, na noite desta quinta-feira (11), com a Caravana da Mudança. Na companhia do ministro Garibaldi Filho (PMDB), a comitiva passou por Várzea, Jundiá, Espírito Santo e Goianinha.
Todas as cidades visitadas deram mostra do crescimento da campanha dos candidatos da União pela Mudança. Em Várzea, foram recebidos pelo ex-prefeito Antônio Genival (PSB) e por Pedro Sales, liderança do PMDB local. “Nós estamos unidos para o engrandecimento do Rio Grande do Norte. Juntos, vamos dar uma grande vitória a Henrique e Wilma aqui em Várzea”, discursou Antônio Genival.
“Eu aprendi que a mentira não vence, a agressão não se respeita, e a baixaria, a gente deixa de lado”, disse Henrique, ao comentar a campanha de ataques dos adversários. “Aqui é mais um exemplo: nós estamos entendendo que o Rio Grande do Norte não comporta mais radicalismo e intolerância”, completou.
Em Jundiá, o prefeito Beto de Isaías (PMDB), destacou que a chegada de Henrique ao governo dará ao município a oportunidade de se desenvolver com as parcerias com o Estado. Wilma ressaltou que Henrique abrirá portas em Brasília para trazer recursos aos municípios potiguares.
O ponto alto da caravana se deu no município de Espírito Santo, onde o prefeito Chico Araújo (PMDB) promoveu um verdadeiro “arrastão” pela cidade que deixou impressionados os candidatos da coligação. “O voto aqui é casado mesmo”, disse o prefeito. Segundo ele, as obras que estão sendo tocadas na cidade têm a mão de Henrique. “Se não fosse Henrique, eu não tinha feito a ponte e o saneamento”, destacou.
O encerramento se deu em Goianinha, com um grande comício no centro da cidade. O prefeito Júnior Rocha (PMDB) lembrou que o Polo Industrial de Goianinha não recebeu a devida atenção do atual governo e foi abandonado. Ele também falou sobre a Estrada de Pipa e disse que Henrique vai ajudá-lo quando chegar ao governo. “É o mais experiente, o mais preparado. Quero dizer e Goianinha que, conhecendo Henrique como eu conheço, ele estará junto com a agente no que precisarmos”, garantiu.
Henrique disse que a situação do Polo Industrial é um exemplo da falta de atenção do governo com a cidade. “O pólo foi lançado com festa, mas nada aconteceu. A estrada de Pipa teve autorização para duplicação, mas as empresas deixaram a obra porque o governo não repassava um tostão”, afirmou, assegurando que vai retomar as obras quando chegar ao governo.

Nenhum comentário: