terça-feira, 14 de outubro de 2014

Ivan Júnior: “Não vejo mais como contribuir com o projeto de Henrique”

Nota do Prefeito de Assu Ivan Júnior (PROS):
“Ao povo do Assú e do Rio Grande do Norte
 As primeiras palavras sugerem que façamos um agradecimento de coração ao povo do Assú pelos votos depositados neste pleito nos candidatos Ricardo Motta (deputado estadual), Fábio Faria (deputado federal), Fátima Bezerra (senadora) que desde o primeiro momento eleitoral faziam parte do nosso projeto político.
Com destaque, faço um agradecimento à votação confirmada pelos meus conterrâneos ao candidato a governador Henrique Eduardo Alves (PMDB). Como se sabe, quando a campanha foi iniciada não tínhamos tomado ainda a decisão pelo candidato, o que só veio a se confirmar no desenrolar do processo. E tivemos muita alegria em ver nosso grupo político (vereadores, suplentes e demais lideranças) que, em parte, resistia a esse voto, no final, absolutamente unido. Da mesma forma, vimos às pessoas se manifestando publicamente como parte do nosso projeto de apoiar Henrique Eduardo Alves.  

Não foram poucas as pessoas que ao longo da caminhada aderiram a esse projeto e respaldaram a nossa decisão. Henrique somou em Assú 12.003 votos, ou 44,01% dos votos válidos, uma marca que o próprio candidato sabe que foi construída com valentia.


O território em Assú era dos mais áridos para o seu projeto político, do contrário, Henrique não teria buscado o engajamento do nosso grupo político na sua campanha. Bastaria o apoio do grupo do deputado George Soares, ligado politicamente ao seu vice João Maia.
 

Na campanha do primeiro turno em Assú, nem todos fizeram a sua parcela. Sei que nosso grupo fez a sua parte, apesar de no decorrer do processo ter tido de atravessar os mais diversos atropelos. Mesmo assim, superamos as divergências e esquecemos as querelas da política local, tanto que no resultado das urnas enviei os parabéns numa rádio local ao deputado estadual reeleito George Soares e, posteriormente, telefonei para o mesmo reforçando os parabéns e estendendo a palavra na direção da união, do fortalecimento e do envolvimento que deveríamos ter no segundo turno a favor da campanha do candidato Henrique Eduardo Alves.     

No entanto, fui surpreendido no final de semana com a velha guerra política que adora entrar na arena do processo sucessório de maneira antecipada, ou seja, querer pensar em uma eleição antes que a outra termine. O sentimento de mesmice invadiu a alma do deputado George Soares que depois de eleito busca evitar a nossa presença ao lado do candidato Henrique e, para isso, ele próprio não tem feito outra coisa que não seja sair apagando todas as luzes que iluminaram o caminho entre Ivan Júnior e Henrique Eduardo Alves no primeiro turno. 

Sob esse prisma, o deputado quebrou a chama cívica e apequenou-se distribuindo pela rede social ataques raivosos e ásperas palavras contra mim, num clima de plena guerra. É pena que a batalha de 2016 esteja sendo antecipada pelo deputado e receba da parte do candidato Henrique, o silêncio. 

Portanto, sinto que o debate de horizontes que traçamos para a campanha de 2014 foi quebrado, de forma que não vejo mais como contribuir no projeto de sua candidatura para o governo do Rio Grande do Norte”.

Nenhum comentário: