segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Brasil vai tentar evitar execução de mais um brasileiro condenado

20150118200202105550o
pós o fuzilamento do brasileiro Marco Archer na Indonésia, o embaixador do Brasil naquele país, Paulo Alberto da Silveira Soares, deve se apresentar nesta segunda-feira (19/1), no Itamaraty. Um dos temas dos “esclarecimentos” deve ser a situação do segundo brasileiro que também se encontra no corredor da morte. Rodrigo Muxfeldt Gularte, de 41 anos, foi preso por tráfico em 2004, assim como Archer.
A volta do embaixador ao Brasil foi pedido da presidente Dilma Rousseff, em resposta à execução de Archer neste sábado (17/1), a despeito dos pedidos de clemência de Dilma. Segundo jornais indonésios, a execução por fuzilamento do segundo brasileiro deverá acontecer em aproximadamente um mês. Mas o Itamaraty não confirmou nenhuma data.
Rodrigo Gularte é paranaense e foi flagrado com 6 quilos de cocaína, escondidos em oito pranchas. Preso há 11 anos, o pedido de clemência feito ao presidente da Indonésia foi negado. O estado de saúde de Gularte é grave. Uma prima teria levado à Indonésia um atestado medido que comprova que o condenado é esquizofrânico, na esperança de que isso pudesse evitar ou adiar a execução.
Correio Braziliense.

Nenhum comentário: