sexta-feira, 13 de março de 2015

Mineiro sofre rejeição por convocar natalenses para manifesto pró-Dilma nas redes sociais


Mineiro_PT
Eleitores criticam ato convocado por Mineiro para esta sexta-feira
A crise de popularidade pela qual passa a presidente Dilma Rousseff (PT) começa a atingir também seus aliados. O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) passou vexame, nesta quinta-feira (12), ao convocar a população para o manifesto que será realizado nesta sexta-feira (13) em defesa do governo petista, por meio das redes sociais Facebook e Instagram.
Na convocação, Mineiro frisa que o ato é “em defesa da Petrobras, da Democracia, dos direitos dos trabalhadores e da reforma política”. Nos comentários das postagens nas duas redes sociais, os potiguares rechaçaram a legitimidade de o PT defender tais causas, tendo em vista que o governo federal é responsável por gerir a Petrobras, estatal que abrigou o maior esquema de corrupção desvendado nesta década.
O fato de o governo Dilma ser responsável, além da crise ética e financeira da Petrobras, pelos cortes em direitos trabalhistas históricos, como o seguro-desemprego, também revoltou os eleitores. Pela primeira vez, os comentários negativos na página do parlamentar foram ampla maioria.
“Vocês estão de brincadeira né. Dia 15 sim. Sem causa partidária, sem sindicalistas sem movimentos pseudosociais. Somente cidadãos querendo um basta nesta pouca vergonha e incompetência”, diz um dos internautas, na Fanpage do deputado, no Facebook.
Outro eleitor lembrou da crise econômica em que o País se encontra. “Dia 13 trabalhador estará trabalhando, para pagar os impostos que o governo do PT não para de aumentar, tentando deter a crise em que a Dilma nos colocou”, criticou ele, na mesma página.
Outros ridicularizaram o fato de filiados ao PT estarem falando em defesa da Petrobras. “Saqueiam a Petrobras e agora querem defender?! É uma piada? Vamos defender a Petrobras sim, de políticos corruptos!”, diz um comentário. “Estão com o caixa do partido cheio da grana da Petrobras, heim! Tão morrendo de medo de perder essa mamata!”, reforça outro.
A retirada de direitos trabalhistas por parte do governo também não passou em branco. “Defender direitos trabalhistas tipo o seguro desemprego?”, questionou um dos eleitores. Comentários desrespeitosos com xingamentos contra o deputado também foram postados.
A avaliação popular da presidente Dilma Rousseff enfrenta o momento mais crítico desde que assumiu o Executivo. A imprensa nacional já noticia que a aprovação do governo, que no passado chegou a ser bem confortável, caiu para 7%. Em Natal, pesquisa Consult divulgada na semana passada mostrou que 63% dos eleitores rejeitam a gestão petista.

Portal no ar

Nenhum comentário: