quinta-feira, 16 de abril de 2015

Ida de Alves para Turismo é 'orgulho' para bancada do PMDB, diz Cunha


O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afirmou nesta quinta-feira (16) após participar de cerimônia do Dia do Exército em Brasília que a ida do ex-deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) para o Ministério do Turismo é “orgulho” para a bancada do PMDB na Casa.
Alves foi anunciado novo ministro da pasta nesta quarta (15). Ele substituirá Vinícius Lages – afilhado político do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) – no comando do ministério e tomará posse em cerimônia no Palácio do Planalto na tarde desta quinta.
A negociação em torno da ida de Alves para a pasta envolveu a presidente Dilma Rousseff, o vice-presidente, Michel Temer, e o PMDB. Temer chegou a afirmar que "certamente" Alves iria ocupar uma vaga no Ministério de Dilma. No entanto, como o Ministério do Turismo era comandado por um afilhado político de Renan, a troca poderia desagradar o presidente do Senado. 
“Ele [Alves] é um grande quadro da bancada do PMDB e do PMDB como um todo, até porque foi presidente da Câmara, foi deputado por 44 anos. É um quadro excepcional. Então, para nós, para a bancada do PMDB e para o PMDB, é sempre uma honra, um orgulho ter o Henrique [como ministro]”, disse Cunha.

“E é um orgulho para qualquer governo ter o Henrique em seu ministério”, acrescentou o presidente da Câmara.

Nenhum comentário: