sexta-feira, 23 de maio de 2014

O tenente Iranildo Félix se apresentou no quartel da PM

O tenente da Polícia Militar Iranildo Félix de Sousa se apresentou na tarde desta quinta-feira (22) ao quartel da Polícia Militar, no bairro Tirol, na zona Leste de Natal. A informação foi confirmada pelo comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Araújo Silva. O oficial chegou ao local acompanhado de seu advogado Marcos Alânio Vaz após ter a prisão novamente decretada pela Justiça do Rio Grande do Norte.


O PM é acusado de matar a tiros o professor de musculação e lutador de MMA Luiz de França Trindade, de 25 anos - crime ocorrido em fevereiro deste ano na zona Sul de Natal. O tenente nega o crime. Detido durante 60 dias no quartel da PM, Iranildo foi solto na madrugada desta quinta, no entanto a Justiça determinou novamente a prisão do tenente após acatar denúncia do Ministério Público.

De acordo com o advogado e segundo informação confirmada pela própria Polícia Militar, o prazo da prisão temporária havia expirado ao final do dia 21, por isso ele foi posto em liberdade. Contudo, segundo o Tribunal de Justiça, ele não poderia ter sido solto no início do dia, pois o prazo, na verdade, acabaria no final desta quinta-feira, dia 22, e não no início.

A juíza Gabriella Edvanda Marques Félix de Oliveira, inclusive, expediu mandado de prisão. A magistrada está substituindo o magistrado Ricardo Procópio na 3ª Vara Criminal.

Além do mandado contra o tenente, a juíza também converteu a prisão temporária em preventiva contra o soldado da PM Moisés Gonçalo do Nascimento, de 41 anos, acusado de ter ajudado Iranildo pilotando a motocicleta que foi usada na fuga. Moisés Gonçalo foi preso no dia 6 de maio passado e permanece detido desde então. O soldado é lotado na Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) e também nega envolvimento no crime.

Procurado
Em nota, a Polícia Civil do Rio Grande do Norte informa que o tenente Iranildo Félix está sendo procurado. "Nesse momento, equipes da Divisão Especial de Investigação e de Combate ao Crime Organizado (Deicor) estão em diligências para prender o tenente, principal suspeito de matar o professor de musculação e lutador de MMA Luiz de França Trindade, de 25 anos, crime ocorrido no último mês de fevereiro. Vale salientar que o tenente Iranildo Felix não poderia ser solto no dia de hoje, pois sua prisão temporária só expiraria à meia-noite dessa quinta. Além disso, já havia sido decretada a sua prisão preventiva", acrescenta.

G1 RN

Nenhum comentário: