quinta-feira, 19 de junho de 2014

Dois veículos ficam soterrados após novo deslizamento em Areia Preta

Dois veículos foram soterrados na madrugada desta quinta-feira (19), após novo deslizamento de terra na avenida Governador Silvio Pedroza, na região entre Areia Preta e Mãe Luiza, na zona Leste de Natal. O deslizamento teria ocorrido entre meia noite e 12h30.

A via está bloqueada para o trânsito de veículos nos dois sentidos e, segundo a Defesa Civil, existe o risco iminente de novos deslizamentos na região. 

Ocupantes tiveram que deixar o carro pela janela traseiram, pois não era possível abrir as portas

Um dos carros que ficou preso foi retirado ainda na madrugada, enquanto o outro, um Fiat modelo Siena de cor prata, será retirado nesta manhã. O carro estava alugado e era ocupado por quatro turistas chilenos no momento do deslizamento. Eles foram socorridos pela Polícia Militar e tiveram que deixar o veículo pela janela traseira do automóvel. Ninguém ficou ferido.

De acordo com a empresa que alugou o carro aos turistas, não havia placas de sinalização sobre o bloqueio da via no sentido Praia do Meio e, como as pessoas que estavam no carro não conhecem a região, acabaram passando involuntariamente pela área que está interditada pela Defesa Civil.

Deslizamentos

Na noite do último sábado (14), dois edifícios em Areia Preta e cerca de 100 famílias de Mãe Luiza tiveram que deixar as residências por causa das fortes chuvas que atingiram a cidade. Uma cratera se abriu na rua Guanabara, em Mãe Luiza, e um deslizamento de terra desceu em direção à avenida Dinarte Mariz, em Areia Preta. Vários veículos foram soterrados.

A causa do deslizamento foi o rompimento de uma tubulação de drenagem na escadaria que liga a Rua Guanabara à praia de Areia Preta. Por essa escadaria passam tanto a tubulação de águas pluviais como a do esgotamento sanitário implantada pela Caern. Na última semana, os dois órgãos trabalhavam no local para manutenção dos sistemas. Segundo Tomaz Pereira Neto, secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura, a galeria, mais conhecida  como “boca de lobo”, estava obstruída com lixo e por isso transbordou forçando o deslizamento.


Tribuna do Norte

Nenhum comentário: