sábado, 14 de junho de 2014

Presidente da CBF declara guerra contra a Fifa após ser “esquecido” na abertura da Copa

Apesar da vitória do Brasil na estreia do Mundial, contra a Croácia, e do sucesso do torneio dentro de campo em seus dois primeiros dias, o presidente da CBF, José Maria Marin, está muito emburrado. Sua ira está direcionada à Fifa.
A bronca do mandatário começou na quarta-feira, quando a organizadora da Copa não concedeu a palavra a ele, durante um congresso em São Paulo. A amigos, Marin revelou chateação com a “falta de cortesia” da Fifa em não permitir que o anfitrião da festa falasse.
Mas a gota d’água ocorreu anteontem, na abertura da Copa. A Fifa escondeu Marin em um assento bem distante de Joseph Blatter e Dilma Roussef, presidentes da Fifa e do Brasil, respectivamente, na tribuna da Arena Corinthians.
“O Marin foi ofendido pela Fifa e admitiu para todas as pessoas mais próximas que está revoltado. Até a filha da Dilma ficou em um lugar melhor do que ele”, revela um amigo do presidente da CBF.
Para piorar, Marin não apareceu nas fotos publicadas nos principais jornais e sites do planeta. Na imagem, estava Blatter e três representantes da Fifa, além de Dilma, sua filha, o vice-presidente da República, Michel Temer, o presidente do Senado, Renan Calheiros…
O presidente da CBF teve de se contentar em sentar a cinco cadeiras de Dilma, em uma fileira abaixo.
BLOG DO BG

Nenhum comentário: