quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Clima favorece e expectativa da mudança na previsão de chuvas no RN

157374
As condições climáticas do oceano atlântico, de hoje, são melhores e mais favoráveis a um inverno dentro da normalidade do que o verificado em dezembro do ano passado e janeiro deste ano. Ao analisar os últimos dados, o meteorologista da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), Gilmar Bristot, apontou que “se as condições climáticas permanecerem como estão hoje” o prognóstico de chuvas que deve sair na segunda reunião de Análise e Previsão Climática para o Semiárido do Nordeste, marcada para logo após o Carnaval, nos dias 19 e 20 de fevereiro, em natal, e deve ser melhor do que a previsão divulgada no 17º Workshop Internacional de Avaliação Climática, realizado no final de janeiro no Fortaleza (CE).
Na manhã desta quinta-feira (5), a Emparn apresenta em Caicó, uma análise meteorológica sobre a previsão de inverno este ano, Bristot deve apresentar os dados climáticos mais atualizados e as perspectivas a partir deles.
Segundo Bristot, as condições do Oceano Atlântico Sul estão melhores do que até janeiro se previa, apresentando aquecimento de sua superfície. “O deslocamento de águas quentes mais próximas da Linha do Equador, que fez com que houvesse diminuição dos ventos e a zona de convergência começasse a atuar no interior do Nordeste provocando chuvas no começo da semana”, disse ele.
Gilmar Bristot também afirmou que o Atlântico Norte apresenta um resfriamento de suas águas: “Quando se leva em consideração os dados comparando com os do ano passado, esse ano o Atlântico Sul esta quase um grau mais quente, apresentando, até agora, uma condição bem melhor do que em janeiro de 2014, enquanto o Atlântico Norte , praticamente, apresenta-se na mesma condição”.
Entre a noite de segunda-feira (2) e o amanhecer de ontem, os postos de monitoramento da Emparn registraram ocorrências de chuvas em 37 municípios do Estado, com precipitação que chegaram a 68 milímetros, em São Rafael, na região do Vale do Assu.
Segundo Bristot, agora os meteorologistas continuarão monitorando se nos próximos meses o aquecimento do Atlântico Sul se dará de forma mais acentuada ou de maneira mais amena. “Isso tudo vai definir até meados de fevereiro e começo de março o comportamento do Atlântico Sul e dar uma previsão mais detalhada sobre o inverno”, avaliou Bristot.
Os dados já estão sendo organizados e analisados para o debate agendado para fevereiro. “Vamos tirar uma conclusão que não vai ser como na reunião de Fortaleza (CE), em janeiro, quando a gente saiu de dezembro de 2014 sabendo que a previsão seria de chuvas abaixo do normal”, disse Gilmar Bristot. “Agora não, houve uma mudança, mesmo que não tenha sido significativa, como ocorreu em 2008, que foi um ano bom de inverno”, disse ele.
A previsão do tempo para hoje é de que ocorram pancadas de chuvas em alguns municípios potiguares, como Apodi, Assu, Macau, Caicó, Currais Novos, Martins, Mossoró, Parelhas, Pau dos Ferros, Santa Cruz e Touros, em virtude da existência de áreas de instabilidades isoladas ocasionadas pela atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que continuarão presentes sobre o Estado favorecendo a ocorrência de chuvas.
Tribuna do Norte.

Nenhum comentário: